Resenhando: A Fera

Livro: A Fera

Autor (a): Alex Flinn

Editora: Galera Record

Classificação: 5 de 5

 

 

A Fera - Alex Flinn

Eu sou uma fera. Uma fera. Não exatamente um lobo, ou um urso, um gorila ou um cão, mas uma terrível criatura que anda em duas patas — uma criatura com dentes e garras e pelos surgindo de cada poro de minha pele. Sou um monstro. Você acha que estou falando de contos de fada? De jeito nenhum. O lugar é Nova York. O momento é agora. Não sofro de uma deformidade ou uma doença. E vou ficar dessa forma para sempre — destruído —, a não ser que possa quebrar o feitiço. Sim, o feitiço, aquele que a bruxa da minha aula de inglês lançou sobre mim. Por que ela me transformou em uma besta que se esconde durante o dia e rasteja à noite? Vou lhe contar. Vou lhe contar como eu costumava ser Kyle Kingsbury, o cara que você gostaria de ser, com dinheiro, beleza e uma vida perfeita. E aí vou contar como me tornei... a fera. Alex Flinn adora contos de fada e fez suas duas filhas aguentarem dezenas de versões de A Bela e a Fera enquanto escrevia este livro... E aí perguntou a elas como uma fera agiria para encontrar uma garota em Nova York. É autora de outros cinco livros, vencedores de vários prêmios norte-americanos. Ela mora em Miami.



'' - Mágica. Foi mágica, e essa mágica se chama amor. Eu amo você, Lindy.''
Comecei a ler o livro na expectativa de fosse bom e na verdade, achei-o ainda melhor.
Doce e emocionante, ''A Fera'' parte da conhecida ideia de amar independentemente da aparência, o que, em nenhum momento, torna a leitura menos intensa ou desinteressante. Pelo contrário, é maravilhoso acompanhar a evolução/maturação do personagem nesse aspecto ao decorrer das páginas e o fato de a estória se passar nos dias atuais só faz que com que ela seja ainda mais atrativa.
A leitura é dinâmica e a narrativa em primeira pessoa muito bem construída, o que nos faz querer consumir cada página ininterruptamente (Não consegui interromper a leitura antes de concluir :D ). Cada personagem secundário é de fundamental importância e fica difícil imaginar o progresso de Kyle/Adrian sem a presença de Will, Magda, Kendra e até mesmo seu pai, um exemplo claro do homem que não se deve ser.
Outro aspecto interessante se faz pela perspectiva da autora ao abordar o pai de Lindy como alguém viciado em drogas, que não teve nenhum receio de entregar a filha para um estranho em troca de sua própria liberdade, o que ela mesma cita em sua nota final como algo pouco abordado pela maioria das adaptações de A Bela e a Fera.
E o que, com certeza, tornou o livro tão especial para mim foi o amor tão puro e sincero que se desenvolve entre Kyle/Adrian e Lindy, tão jovens e já capazes que experimentar e vivenciar tal sentimento.

Indico, com toda certeza!

2 comentários:

  1. Olá !
    Amei o seu blog, e estou super ansiosa para ler este livro, pela resenha parece ser ótimo !
    Poderia dar uma passadinha lá no meu blog também?! Ele ainda está em construção, mas acho que irá gostar ;)

    http://pelucia-corderosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, responderemos sempre :)